04 abril 2007

03Abr07- Puebla de Sanabria






Salamanca já era. Para trás ficaram extensas planicies manchadas de verde cuja monotonia nos fazia pedalar de forma muito constante e a um ritmo elevado até Zamora.
Ñ chegámos a tempo de assinar o tratado de Tordesilhas, porque resolvemos prolongar o almoço junto da esplanada das muitas igrejas desta cidade.
Até ali foram 60 kms (buchas em linguagem interna!!!Mama a bucha – diziamos nós) e ainda faltavam outros tantos até ao próximo albergue em Riego del Camiño.
Depois dos jantares (sempre com batata frita L) e um vinho, que nem com gasosa se bebe, lá se consegue descansar e ler aquilo que o cansaço permite.
As páginas de Brida estao a chegar ao fim. Ainda ñ comecei o “Planisferio Pessoal” do Gonçalo Cadilhe e já me sinto como ele nas suas viagens.
É óbvio que as minhas sao pequeninas e logo aquí ao lado, porque ñ tenho pais ricos!!!.
A etapa rainha é amanha. Perto de uma centena de kms e sempre acima dos 1300 mts de altitude.
Em español chama-se uma etapa rompepiernas, em Portugal, é o homem da marreta.
Tudo isto tem uma base científica por detrás, a formaçao de ácido láctico – devido á intensidade do esforço- vai inibir as contraçoes musculares, tornando os músculos mais duros e tensos.
Bem!!! Haja pernas. E travoes também. Quando experimento as bicicletas dos meus colegas, chego á conclusao que o melhor nome para os meus travoes é ABRANDADORES.
“Ñ importa ir depressa. O importante é ñ abrandar” – digo sempre.

3 comentários:

Ricky disse...

Desculpem, mas até tenho paciencia e muitas fotos lindas para carregar, mas a demorar 1h30 cada 2 fotos, tenham dó. ñ sou Santo

Eva Luna disse...

O Artur está aqui a perguntar se queres a EPIC para a etapa de amanhã?? É que está aqui guardadinha e até já tem o teu nome!!!! eheheheh

Anónimo disse...

ó homem tem paciencia, se não tens paciencia a carregar as fotos como podes ter com as gajas?!?!?!
As fotos são mais faceis de carregar:p